Item adicionado ao orçamento


A importância do investimento em tecnologias para equipamentos médicos

Gostou? compartilhe!

A importância do investimento em tecnologias para equipamentos médicos


Em tempos de pandemia, a corrida por novos medicamentos e tratamentos tem acelerado pesquisas e o desenvolvimento de equipamentos médicos mais modernos e eficientes em torno do mundo, o que inclui o Brasil.

Como incentivo ao investimento em tecnologias na área hospitalar, o próprio Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações tem realizado ações de incentivo, como a recente SELEÇÃO PÚBLICA MCTIC/FINEP/FNDCT, que visa subsidiar e disponibilizar recursos para o desenvolvimento de soluções tecnológicas inovadoras com foco em ventiladores pulmonares, testes e diagnósticos, máscaras, filtros e equipamentos para descontaminação, desinfecção e esterilização, entre outros equipamentos de combate à COVID-19.

E para entender melhor a importância do investimento em tecnologias para equipamentos médicos nesses tempos, nós preparamos este post com informações relevantes sobre o tema.

Boa leitura!

Afinal, por que é tão fundamental investir em tecnologias na área médica hoje?

O investimento em tecnologia para equipamentos médicos sempre será fator de extrema importância para a humanidade. Porém, hoje como nunca, isso se torna ainda mais necessário diante da maior pandemia já vivenciada nos últimos tempos.

Não é à toa que o mundo inteiro acelerou uma corrida por soluções inovadoras, não apenas para combater a atual doença, mas também como um processo de evolução e transformação para necessidades futuras.

Quais os benefícios práticos dessa estratégia?

Como bem destacado, o investimento em tecnologia para equipamentos médicos vai muito além do atual combate da pandemia de Covid e visa agregar inúmeros avanços à área médica de uma forma constante e contínua.

Sendo assim, podemos enumerar uma série de benefícios práticos que essa estratégia tende a proporcionar, tais como:
  • Redução de erros em diagnósticos médicos;
  • Redução de custos;
  • Análises e avaliações mais assertivas;
  • Conhecimento mais abrangente de doenças e sintomas;
  • Tratamentos mais efetivos;
  • Qualidade e eficiência nos atendimentos hospitalares.

E como a tecnologia tem sido aplicada hoje no combate ao Covid?

Desde o início da pandemia até hoje, muita coisa já evoluiu a nível de tratamentos e prevenção de contágio, o que nos coloca em uma posição cada vez mais próxima do fim, ou pelo menos, do controle da doença.

Como dito, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações tem agido diretamente com diversas ações e incentivo ao desenvolvimento de novas soluções tecnológicas no Brasil, entre elas a chamada pública de Subvenção Econômica à Inovação em combate ao Covid-19.

Graças a esse projeto, diversas empresas e cientistas têm conseguido apresentar suas soluções e obter recursos para o desenvolvimento mais amplo e acessível para suas implementações práticas.

Exemplo disso são os sensores de fluxo (fabricados na China, Suíça e EUA) utilizados nos equipamentos da TEX, que até então eram importados pela empresa e dependiam de prazos e valores estipulados por seus fornecedores.

Hoje, graças ao projeto do MCTIC junto ao FINEP, a TEX deu início a um processo para a nacionalização deste item para suprir os gargalos da fabricação de ventiladores pulmonares e a ideia foi aprovada em 3º lugar entre os mais de 160 selecionadas.

Em resumo, essa é uma visão resumida sobre a importância do investimento em tecnologia para equipamentos médicos e como o combate à atual pandemia tem servido como exemplo prático para essa estratégia.

A TEX desenvolve soluções avançadas para a área hospitalar e tem contribuído diretamente nessa corrida em busca do desenvolvimento e otimização na produção de sensores e outros equipamentos fundamentais no combate da Covid. Conheça mais!

(Imagem: divulgação)



Gostou? compartilhe!